sábado, 5 de setembro de 2009

Já que estamos na semana da Pátria.....


Salve os Heróis da Liberdade!!!

Todos os anos durante nossa plácida infância aprendemos cantar o Hino Nacional Brasileiro.

Porém, hoje em dia é muito comum alguém errar a letra do Hino Nacional, até artistas em execução formal acabam se atrapalhando.

Um aluno Universitário muitas vezes não sabe a letra do Hino Nacional, e nem imagina que o Hino da Independencia é uma composição diferente, e que temos ainda um terceiro Hino, o da Proclamação da Republica. Muito lindo por sinal.

Mas tem na ponta da língua um brado de uma musica Pop que toca retumbante nas FMs, mesmo que essa seja em outro idioma onde na maioria das vezes pouco importa saber a tradução.

Nessa época perto do feriado do dia 7, como é assim conhecida a SEMANA DA PATRIA, algumas escolas de ensino publico, costumam hastear nossa Flâmula e enfileirar os alunos para a execução do nosso Hino.

Ai você pergunta, o que o samba tem a ver com isso?

É simples, basta olharmos para o calendário onde temos outro grande feriado Nacional, o Carnaval. E que muita gente decora o samba de sua escola, que desfila fúlgida na avenida, cujo o carnavalesco define o tema junto com a diretoria e cabe ao compositor da escola fazer a letra do samba, e quantas, e quantas vezes, fulguras a nossa História, cantamos o nosso descobrimento, a nossa Libertação cantamos a nossa democratização, Glorificamos nossos Heróis!

Abrindo esse repertorio de belos sambas, aprendemos muita coisa bacana, e podemos medir o desempenho de conhecimento e cultura desses grandes compositores. O Mais emocionante mais como já é de se esperar, um samba sempre leva a outro e a coisa vai noite adentro. Veja um exemplo.

Não assinou leis e nem descobriu continentes, e não consta seu nome na academia,estou falando do famoso e impávido Laurindo lembrado em tantos sambas.

Fazendo um levantamento de sua ficha aparentemente ele era Mangueirense !

Da praça onze , foi parar na Itália para defender sua pátria durante a segunda grande guerra. Voltou cheio de gloria e de divisas, desfilou por garridas avenidas, mas ... já o Zé da Zilda compositor, aproveitou a deixa para fazer um samba onde consta que o tal cabo não encarou fronte algum, samba este que merece até um segundo estudo mais aprofundado sobre a existência deste personagem.

A nossa história esta muito bem preservada não só nos livros mais em belos sambas que nossos Mestres compositores deixaram. E que fazem parte da nossa tão límpida cultura muita vezes esquecida nas bibliotecas e nos sebos.

Dentre tantos e tantos sambas que são dignos de salas de aulas de faculdades destacamos :


Seis datas magnas

(Althair Prego e Candeia)

Foi Tiradentes o Inconfidente
e foi condenado à morte
trinta anos depois o Brasil tornou-se independente
era o ideal de formar um país livre e forte
Independência ou morte
D. Pedro proferiu
mais uma nação livre era o Brasil.
Foi em 1865 que a história nos traz
Riachuelo e Tuiuti foram duas grandes vitórias reais
foram os marechais Deodoro e Floriano e outros vultos mais
que proclamaram a República e tantos anos após foram criados
Hinos da Pátria amada
nossa bandeira foi aclamada
pelo mundo todo foi desfraldada.



Herois da Liberdade

(Silas de Oliveira / Mano Décio da Viola / Manoel Ferreira)

Ô ô ô ô
Liberdade, Senhor,
Passava a noite, vinha dia
O sangue do negro corria
Dia a dia
De lamento em lamento
De agonia em agonia
Ele pedia
O fim da tirania
Lá em Vila Rica
Junto ao Largo da Bica
Local da opressão
A fiel maçonaria
Com sabedoria
Deu sua decisão lá, rá, rá
Com flores e alegria veio a abolição
A Independência laureando o seu brasão
Ao longe soldados e tambores
Alunos e professores
Acompanhados de clarim
Cantavam assim:
Já raiou a liberdade
A liberdade já raiou
Esta brisa que a juventude afaga
Esta chama que o ódio não apaga pelo Universo
É a evolução em sua legítima razão
Samba, oh samba
Tem a sua primazia
De gozar da felicidade
Samba, meu samba
Presta esta homenagem
Aos "Heróis da Liberdade"
Ô ô ô


Legados de D.João VI

(Candeia/Picolino/Waldir 59)

Quando veio para a nação que mais tarde o consagraria
D. João VI no navio majestoso ao passar pelo estado da Bahia
Instituiu novos texto abrindo os portos do Brasil
Para o mercado universal
Logo após seguiu o seu roteiro
Com destino ao Rio de Janeiro
Quando aqui chegou
Desembarcou com toda a família real
O incomensurável séquito
Vulto de notável mérito o eminente Príncipe Regente
Um ano depois sua alteza D. João ordenou
A invasão da guiana francesa
E depois criou com sabedoria
A Academia da Marinha, o Selo Nacional
Escola de Belas Artes; também o primeiro jornal
Mais tarde o povo aclamou esta figura de grande marca
Unida em cores mil
Viva o grande monarca regente do destino do brasil.


Brasil - Panteão De Glórias

(Candeia, Bubú da Portela, Casquinha, Waldir 59)

Brasil panteão de glorias
Salve heróis da nossa história
Há muitos anos atrás
Felipe Camarão e outros vultos mais
Expulsaram os invasores do território nacional
Salve Caxias imortal guerreiro
Patrono do brioso Exército Brasileiro
Santos Dumont pioneiro da aviação
Ruy Barbosa imortalizou a nação com sua rara inteligência
Naquela nobre conferência
Salve a FEB imponente viril
Nós saudamos a glória do Brasil!
Lá ia lá ia lá ia...


Cabo Laurindo

(Haroldo Lobo / Wilson Batista)

Laurindo voltou
Coberto de glória,
Trazendo garboso no peito
A Cruz da Vitória.
Oi! Salgueiro, Mangueira,
Estácio, Matriz estão agindo
Para homenagear
O bravo cabo Laurindo!
As duas divisas que ele ganhou, mereceu.
Conheço os princípios
Que Laurindo sempre defendeu.
Amigo da verdade,
Defensor da igualdade.
Dizem que lá no morro
Vai haver transformação.
Camarada Laurindo,
Estamos à sua disposição!


Conversa Laurindo

(Zé da Zilda e Ary Monteiro)

Peço que não leve a mal
Você não foi onde estava o rival
Anda dizendo que lutou como herói
E, no entanto nem saiu de Niterói
Aproveitou a nossa vitória
E assim conseguiu o seu nome na História
Agora vejo você falando que viu a cobra fumando
Lá na linha de frente
Nem eu nem você fizemos nada
Ficamos na retaguarda
Aplaudindo nossa gente


(Por Luis Morari)

Um comentário:

Thiago disse...

Quero mandar um salve pro Rogerinho que eu conheci lá no bar do Alemão no tatuapé. Gente boa o negrão. Abraços meu querido, o blog realmente é de primeira.